Fim De Expediente

Informações:

Sinopse

Uma conversa sobre os fatos da semana com o espírito informal da sexta-feira. Com Dan Stulbach, José Godoy e Luiz Gustavo Medina e também convidados.

Episódios

  • Dizem que biógrafo tem que manter distância dos personagens, eu os amo

    'Dizem que biógrafo tem que manter distância dos personagens, eu os amo'

    19/02/2021 Duração: 01h07min

    Dan Stulbach, Teco Medina e José Godoy entrevistaram Tom Cardoso, biógrafo que já publicou livros sobre o ex-jogador de futebol Sócrates, o político Sérgio Cabral e agora sobre a cantora Nara Leão. O entrevistado disse que o único personagem que foi biografado por ele e não gerou um amor foi o ex-governador do Rio de Janeiro. 'Nara Leão é uma mulher de vanguarda, super importante para a época, sempre que posso coloco lá no alto mesmo', disse Tom. O programa também falou sobre declarações do presidente Jair Bolsonaro sobre interferência na Petrobras e deu dicas de produções cinematográficas.

  • Antes de investir, tem que se organizar para sobrar alguma quantia no mês

    'Antes de investir, tem que se organizar para sobrar alguma quantia no mês'

    12/02/2021 Duração: 01h07min

    Dan Stulbach, Teco Medina e José Godoy entrevistaram Felipe Miranda, sócio-fundador da primeira casa de análise independente do país - Empiricus. O convidado afirmou que não adianta querer investir se gastar mais do que ganha. Felipe lançou o livro ‘Princípios do estrategista: o bom investidor e o caminho para a riqueza’, no qual detalha o perfil do investidor que pode lucrar com oportunidades que o mercado financeiro oferece. Ele disse que a chave para o retorno financeiro é não se preocupar com as chances que não foram aproveitadas e focar nas que pode aproveitar. O programa também falou sobre soul music e o grupo The Supremes.

  • Teve um transe psicótico em 2018 ao achar que Bolsonaro era contra corrupção

    'Teve um transe psicótico em 2018 ao achar que Bolsonaro era contra corrupção'

    05/02/2021 Duração: 01h06min

    A jornalista Vera Magalhães foi a convidada do programa e falou sobre o cenário político do Brasil em semana de eleições para presidência da Câmara dos Deputados e do Senado. A comentarista da CBN afirmou que Bolsonaro nunca agiu de forma que possibilitasse achar que ele era um representante da nova política e a união ao centrão é a prova disso. 'Uma coisa é ser contra corrupção, outra é ser a favor do Bolsonaro', criticou Vera. Teco Medida e José Godoy também falaram sobre a final do Super Bowl e sobre o Palmeiras no Mundial de Clubes, além dos indicados ao Globo de Ouro 2021.

  • Ser conhecido como jogador de futebol é mais fácil do que como comentarista

    'Ser conhecido como jogador de futebol é mais fácil do que como comentarista'

    29/01/2021 Duração: 01h06min

    Dan Stulbach, Teco Medina e Zé Godoy conversam com o comentarista e ex-jogador Grafite. Entre os assuntos tratados na entrevista, foram abordados temas como o início da carreira, educação e criação de filhos, racismo, e a relação entre jogadores.

  • Se vacinarmos em massa a partir de maço, é possível sair da pandemia mais rápido

    'Se vacinarmos em massa a partir de maço, é possível sair da pandemia mais rápido'

    22/01/2021 Duração: 01h07min

    O Fim do Expediente entrevistou a pneumologista e pesquisadora da Fiocruz Margareth Dalcomo. Ela tira as dúvidas sobre a vacinação e os imunizantes diferentes, destacando que variadas vacinas não podem ser tomadas por uma mesma pessoa. Para a pneumologista, 'se nós começarmos a partir de março' a vacinar de forma massiva no Brasil, é possível sair da pandemia mais rápido. Ela reforça, ainda, que 'precisaríamos vacinar 70% da população para tranquilizar o sistema de saúde'

  • Com o tempo, o rock foi se transformando

    'Com o tempo, o rock foi se transformando'

    01/01/2021 Duração: 01h08min

    No primeiro Fim de Expediente do ano, uma bela homenagem ao Ira! e a Edgar Scandurra, um dos grandes guitarristas do Brasil. Ele foi entrevistado do programa em 2019 e contou bons casos do rock e da sua relação com a música.

  • Um ano inesquecível por vários motivos: a retrospectiva do Fim de Expediente

    Um ano inesquecível por vários motivos: a retrospectiva do Fim de Expediente

    25/12/2020 Duração: 01h09min

    Dan, Zé e Teco comentam os principais acontecimentos de 2020. 'Viramos todos infectologistas', brinca Teco. Eles contam também o que aprenderam nesse período atípico e refletem sobre a gestão da pandemia pelo poder público no Brasil.

  • Lô Borges sobre isolamento social: procurei compor o ano inteiro

    Lô Borges sobre isolamento social: 'procurei compor o ano inteiro'

    19/12/2020 Duração: 01h10min

    O artista conversa com Dan Stulbach, Zé Godoy e Teco Medina sobre o seu trabalho na pandemia. Ele revela que estava com um disco de inéditas pronto para ser lançado quando veio a Covid-19 e tudo foi cancelado. 'No primeiro momento, estranhei muito, fiquei quase deprimido.' Mas, depois, o músico conta que se refez do susto e decidiu que não iria parar a sua obra. 'O melhor combate à pandemia para mim é máscara, isolamento e composição'. Lô Borges fala ainda sobre relação da sua família com a música, relembra o início de sua carreira e conversa com PVC, que teve uma participação especial no programa.

  • A mais radical das posições políticas é não se posicionar, diz André Rizek

    'A mais radical das posições políticas é não se posicionar', diz André Rizek

    11/12/2020 Duração: 01h07min

    Dan Stulbach, Zé Godoy e Teco Medina conversam com André Rizek. O jornalista fala sobre sua carreira, relembra passagens pelas revistas Playboy e Veja, revela que foi go-go boy por um dia e conta que nunca teve intenção em ir para a televisão. Ele defende que jornalista não tem que ter medo de nenhum assunto e que 'política não é um bicho de sete cabeças'.

  • Acredito que temos que construir o noticiário junto com quem está assistindo

    Acredito que temos que 'construir o noticiário junto com quem está assistindo'

    04/12/2020 Duração: 01h08min

    O entrevistado do Fim de Expediente da noite é o apresentador do Ponto Final CBN e do Bom Dia, São Paulo Rodrigo Bocardi. Ele conversa com Dan, Zé e Teco sobre a sua intensa rotina e sua visão sobre jornalismo. Bocardi revela que toma todos os dias um energético às 5h15 da manhã. Ele fala sobre como tem sido ser jornalista durante uma pandemia e avalia que o mais desafiador foi 'lidar com a incerteza'. O apresentador fala ainda sobre como imagina que será o futuro dos comunicadores na televisão e diz acreditar que 'temos que surpreender a audiência, sem abrir mão da credibilidade'.

  • Odebrecht não fazia engenharia, fazia relacionamentos

    'Odebrecht não fazia engenharia, fazia relacionamentos'

    27/11/2020 Duração: 01h08min

    A jornalista Malu Gaspar usa de uma máxima dos bastidores da empreiteira para definir o seu novo livro 'A organização: A Odebrecht e o esquema de corrupção que chocou o mundo'. A repórter da Revista Piauí esteve no Fim de Expediente. 'A Odebrecht teve relação com todos os políticos possíveis e imagináveis, de oposição e situação, desde a ditadura militar', conta. Foram 120 entrevistados em mais de três anos de pesquisa. 'Meu grande impulso é que esses poderosos não são uma coisa distante, é a história do nosso país', diz Malu.

  • É mais fácil a conversa ficar pessoal, diz Pedro Bial sobre entrevistas à distância

    'É mais fácil a conversa ficar pessoal', diz Pedro Bial sobre entrevistas à distância

    22/11/2020 Duração: 01h09min

    Para o jornalista e apresentador, o conteúdo do programa 'Conversa com Bial' (TV Globo) acabou sendo enriquecido com a necessidade de isolamento social, também por causa da possibilidade de expandir o universo de convidados. Bial bateu um papo recente com o ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Ele fala sobre esse encontro ao Fim de Expediente, além de relembrar outros momentos importantes do programa.

  • O contraste entre as duas Casas Brancas é profundo em relação ao respeito cívico

    'O contraste entre as duas Casas Brancas é profundo em relação ao respeito cívico'

    13/11/2020 Duração: 01h03min

    Um dos mais importantes correspondentes brasileiros, Luís Fernando Silva Pinto, direto dos EUA, esteve com o trio do Fim de Expediente. Ele fez uma análise da Casa Branca entre a Era Obama e Trump. 'Os oito anos do Obama foram marcados por uma profunda humanidade na Casa Branca, o Trump é um populista', diz. E contou sobre as difíceis coberturas no exterior, mas que para ele são especiais pelo contato com o público: 'a emoção que você recebe de presente em coberturas dessas é enorme'.

  • Sem pandemia, Trump estaria reeeleito

    'Sem pandemia, Trump estaria reeeleito'

    06/11/2020 Duração: 01h04min

    A avaliação é do comentarista da CBN e da GloboNews Marcelo Lins, que conversou com Dan Stulbach, Teco Medina e Zé Godoy sobre a eleição americana. Segundo ele, se ele tivesse sido mais responsável com o coronavírus, já teria vencido, porque, com a economia nos trilhos, é muito difícil um presidente não conseguir se reeleger nos EUA. 'O voto em Biden é um voto anti-Trump', completa. O 'Fim de Expediente' também conversou sobre o assunto com o jornalista, apresentador do 'Manhattan Connection', da Globonews, e colunista da BBC, Lucas Mendes. Para ele, essa é a eleição mais relevante em 60 anos porque Trump 'representa um perigo existencial para a democracia'.

  • Hamilton é, provavelmente, o melhor piloto da história da Fórmula 1

    'Hamilton é, provavelmente, o melhor piloto da história da Fórmula 1'

    30/10/2020 Duração: 01h07min

    O jornalista Reginaldo Leme foi o convidado do Fim do Expediente desta semana. Para ele, o atual momento do esporte automobilístico é a fase mais chata por causa da superioridade do piloto inglês em relação aos adversários. Reginaldo acredita que Hamilton demonstrou mais talento que Schumacher quando foi exigido. O programa também debateu a importância das eleições norte-americanas para o cenário político-econômico mundial e o valor de Maradona no mundo do futebol. O argentino completou 60 anos de idade.

  • A grande dificuldade em ser jornalista é apurar fatos o dia inteiro e sofrer com uma onda de descrebilidade

    'A grande dificuldade em ser jornalista é apurar fatos o dia inteiro e sofrer com uma onda de descrebilidade'

    23/10/2020 Duração: 01h06min

    Mônica Waldvogel é a convidada do Fim de Expediente para a conversa de sexta-feira. A jornalista comentou os questionamentos que a imprensa brasileira atravessa e a polarização ideológica no país. Waldvogel concorda que o jornalismo esteja em um momento mais opinativo. 'Acho que há um esforço de compreensão social por vários acontecimentos do Brasil e isso acabou produzindo, de fato, mais opinião', reflete.

  • A tolerância com a violência contra a mulher é muito grande na nossa sociedade

    'A tolerância com a violência contra a mulher é muito grande na nossa sociedade'

    16/10/2020 Duração: 01h05min

    O trio do Fim de Expediente conversou com a jornalista Ana Paula Araújo. O tema, violência contra mulher e o lançamento de seu livro 'Abuso: A cultura do estupro no Brasil'. Foram mais de 100 entrevistas feitas e quatro anos até a conclusão. 'A sociedade como um todo tem que entender que isso é crime, que não é normal', critica. Ela contou que sua inspiração para o livro foi a indignação com a violência diária que as mulheres sofrem. 'Quando a gente pensa em estupro, remete à violência física, mas toda mulher que já usou transporte público já sofreu algum tipo de abuso alguma vez na vida.'

  • Fazer o primeiro show da vida de alguém é inacreditável de lindo

    'Fazer o primeiro show da vida de alguém é inacreditável de lindo'

    09/10/2020 Duração: 01h03min

    A cantora e compositora Adriana Calcanhotto esteve no Fim de Expediente para a conversa desta sexta-feira. A artista falou sobre seus projetos musicais e a sua produção na pandemia, quando lançou um CD. 'Eu acordava com uma energia de botar a mão na massa, ajudar as pessoas. Fiz uma canção por dia', comenta. Ela lembrou do projeto Partimpim', sua 'versão' para crianças: 'fazer o primeiro show da vida de alguém é inacreditável de lindo'. Calcanhotto contou, ainda, do seu encontro com Renato Russo, quando cantaram juntos 'Esquadros'.

  • Guedes está desmoralizando o liberalismo

    'Guedes está desmoralizando o liberalismo'

    02/10/2020 Duração: 01h11min

    Carlos Alberto Sardenberg foi o convidado do Fim de Expediente desta sexta-feira. Filósofo por formação, virou jornalista por acidente e se tornou um especialista em economia, um dos assuntos comentados por ele. 'Estou decepcionado com o trabalho da equipe econômica do governo Bolsonaro. Como se apresentam como liberais, já viu, né? [o liberalismo] Vai ficar marcado', diz. Sardenberg fez ainda uma reflexão sobre a política e o jornalismo. 'O momento de virada foi o Mensalão. Teve uma mudança muito importante de entendimento das questões jurídicas. Foi uma mudança no jornalismo, ficou mais sério', opina.

  • Nunca vou me perdoar por ter errado aquele arremesso

    'Nunca vou me perdoar por ter errado aquele arremesso'

    25/09/2020 Duração: 01h12min

    Essa é a confissão de Oscar Schmidt sobre o erro do arremesso decisivo na Olímpiada de Seul, em 1988. O ídolo ex-jogador de basquete é o nome do Fim de Expediente desta sexta-feira. Oscar bateu um papo sobre o esporte e a sua vitoriosa carreira. Ele relembrou o Pan-Americano de 1987, na histórica final quando o Brasil venceu os Estados Unidos. 'É o meu maior feito. Antes do Pan-Americano, ninguém que jogasse na NBA poderia jogar uma Olimpíada e essa regra mudou graças à nossa vitória lá dentro nos EUA', comenta.

página 1 de 2