No Meio Do Caminho - Mario Sergio Cortella

No Meio Do Caminho - Mario Sergio Cortella

Sinopse

Reflexão filosófica das notícias mais comentadas da semana.

Quem ouviu esse, ouviu também:


Episódios

  • A retórica furiosa como dissimulação
    A retórica 'furiosa' como dissimulação
    Duração: 02min | 28/10/2019

    Mario Sergio Cortella analisa a postura de pessoas que adotam um discurso de defesa da moral, mas que, na prática, agem de maneira oposta. Ele alerta que, antes de fazer qualquer tipo de exaltação de si mesmo como sendo alguém que protege o campo da decência, é preciso agir eticamente.

  • Redes sociais viraram tribunal para as famílias
    Redes sociais viraram 'tribunal' para as famílias
    Duração: 02min | 25/10/2019

    Mario Sergio Cortella diz que a internet, com os grupos familiares, se tornou um ambiente de vigilância e julgamento contínuos. Segundo ele, isso é algo que já existia antes, mas que, agora, isso é sentido com maior intensidade.

  • A hesitação é necessária para sair do hábito
    A hesitação é necessária para sair do hábito
    Duração: 02min | 24/10/2019

    Mario Sergio Cortella reconhece que é mais fácil agir quando seguimos uma rota que já conhecemos, mas ele lembra que, para criar algo inédito, é preciso uma 'pausa mais meditada'. Isso, segundo ele, significa entender que, de vez em quando, a dificuldade se impõe porque 'se quer comunicar não só o novo, mas também o certo'.

  • Política é partido, mas não é só partido
    'Política é partido, mas não é só partido'
    Duração: 06min | 23/10/2019

    Mario Sergio Cortella analisa os protestos no Chile e na Espanha e o que está por trás dessa indignação que, muitas vezes, não tem uma liderança e nem uma causa bem definida. ‘É uma forma de alerta em relação à renovação do campo da ação política’. As manifestações chamam a atenção pela descentralização, falta de liderança e a participação de jovens.

  • A capacidade destrutiva do ser humano
    A capacidade destrutiva do ser humano
    Duração: 02min | 23/10/2019

    A humanidade pode ser muito perigosa em relação à vida em geral. Nós temos encontrado, com uma frequência avassaladora, sinais da nossa capacidade destrutiva. Jean Rostang, biólogo e filósofo, uma vez escreveu: "Todas as esperanças são permitidas ao ser humano. Mesmo a de desaparecer".

  • A culpa nunca é do espelho
    A culpa nunca é do espelho
    Duração: 02min | 22/10/2019

    Cortella traz hoje o conceito de 'imagem distorcida', ou 'causa invertida'. Aquela velha história de a pessoa dizer sempre: 'eu não sou assim, o que falam de mim é sem sentido....' Há muita gente que não é capaz de uma auto-compreensão que seja transparente. Acontece com qualquer um de nós e caímos numa armadilha perigosa de ter sobre nós uma concepção que não condiz com a realidade.

  • O enfrentamento imbecil é sinal de ignorância e mostra a degradação do ser humano
    O enfrentamento 'imbecil' é sinal de ignorância e mostra a degradação do ser humano
    Duração: 02min | 21/10/2019

    Mario Sergio Cortella fala sobre os 'tempos de cólera' que vivemos atualmente, em que muita gente se agride por causa de ideias e escolhas diferentes. Segundo ele, esse confronto não só é desnecessário como negativo, à medida em que nada acrescenta.

  • Em vez de chorar sobre os erros, devemos aproveitá-los para tirar uma lição
    Em vez de chorar sobre os erros, devemos aproveitá-los para tirar uma lição
    Duração: 02min | 18/10/2019

    Segundo Mario Sergio Cortella, muita gente, quando tropeça, fica boa parte do tempo resmungando, em vez de buscar aprender com o deslize. Nesse sentido, a incorporação da falha, explica o comentarista, precisa ser feita para muito além da mera lamentação. 'A gente não aprende com os erros, aprende com a correção' deles, destacou Cortella.

  • O que podemos fazer para diminuir a desigualdade social no Brasil?
    O que podemos fazer para diminuir a desigualdade social no Brasil?
    Duração: 08min | 17/10/2019

    Mário Sergio Cortella fala sobre dados do IBGE que mostram que, em 2018, metade dos brasileiros vive com apenas R$ 413 por mês. Isso representa 104 milhões de pessoas. Ele ressalta que essa desigualdade é negativamente espantosa e propõe uma reflexão sobre qual pode ser o nosso papel de atuação para amenizar esse quadro.

  • As dificuldades ensinam a escrever melhor
    As dificuldades ensinam a escrever melhor
    Duração: 02min | 17/10/2019

    Mario Sergio Cortella destaca que, quem se dedica a escrever, sabe o quanto é necessário ter como ponto de partida uma facilidade que venha do prazer. Segundo ele, o aperfeiçoamento vem, em grande medida, de uma dedicação intensa, mas também dos obstáculos enfrentados pelo caminho.

  • A gente tem orgulho de ser brasileiro como Fernanda Montenegro é
    'A gente tem orgulho de ser brasileiro como Fernanda Montenegro é'
    Duração: 07min | 16/10/2019

    Mario Sérgio Cortella fala sobre a atriz Fernanda Montenegro que completa 90 anos. 'Não é possível deixar de lado a maneira como ela circulou e circula entre grandes modos de ser brasileiro'. Ele acrescenta que a vitalidade que ela carrega é esfuziante.

  • As consequências de uma visão limitada da realidade
    As consequências de uma visão limitada da realidade
    Duração: 02min | 16/10/2019

    Mario Sergio Cortella fala das pessoas que não são capazes de enxergar além de si mesmas, ou seja, que estão o tempo todo reclusas dentro do próprio modo de pensamento, e, portanto, se aprisionam num mesmo modo de ser. Segundo ele, essa 'limitação ótica' acaba trazendo uma série de desvantagens, como uma redução da capacidade de convivência.

  • Ninguém é só docente e ninguém é só discente
    'Ninguém é só docente e ninguém é só discente'
    Duração: 09min | 15/10/2019

    No dia do Professor, Mário Sergio Cortella fala sobre o ensinar e como esse profissional está sempre aprendendo. Ele destaca que nosso país tem mais de 2,5 milhões de homens e mulheres "que se dedicam a essa tarefa que tem agonias e alegrias".

  • A docência não é só uma profissão, é acima de tudo uma maneira de ser
    'A docência não é só uma profissão, é acima de tudo uma maneira de ser'
    Duração: 02min | 15/10/2019

    Neste Dia do Mestre, Mario Sergio Cortella faz uma homenagem aos professores e professoras, com quem, segundo ele, aprendemos não só o que diz respeito ao conteúdo científico, mas também a conviver em sociedade. O filósofo diz que uma das marcas dessa 'existência partilhada' é a emoção.

  • A eloquência, às vezes, serve apenas para iludir
    A eloquência, às vezes, serve apenas para iludir
    Duração: 02min | 14/10/2019

    Mario Sergio Cortella fala de pessoas que são capazes de 'falar bem', mas com a intenção de 'driblar' a verdade, ou seja, de 'transformar aquilo que não é em algo que se quer que seja'. Segundo ele, ainda que essa 'habilidade' não esteja conectada à noção de veracidade, 'não está excluída do mundo da docência, do jornalismo ou do mundo empresarial', por exemplo.

  • Precisamos respeitar a fé ou a falta de fé do outro
    Precisamos respeitar a fé ou a falta de fé do outro
    Duração: 02min | 11/10/2019

    Mario Sergio Cortella, no entanto, faz um alerta em relação aos 'falsos devotos', aqueles que têm na religião apenas um modo oportunista de viver a vida. 'Alguém não é menos humano por ser devoto, mas quando falseia sua devoção', afirma o comentarista.

  • A pobreza de se acumular muito
    A pobreza de se acumular muito
    Duração: 02min | 10/10/2019

    Nesta quinta-feira, Cortella fala sobre gente que tem uma vida muito empobrecida, porque só tem bens materiais. Claro que estes bens não são descartáveis, mas não são a essência de uma vida. É necessário fazermos um alerta a nós mesmos: a posse não pode ser exclusividade ou a essencialidade.

  • Que esse Sínodo seja capaz de dificultar que se descaracterize o desejo dos povos da floresta
    'Que esse Sínodo seja capaz de dificultar que se descaracterize o desejo dos povos da floresta'
    Duração: 08min | 09/10/2019

    Mario Sergio Cortella explica que, além de tratar da questão da ecologia, o Sínodo discute o conceito da 'inculturação'. 'O Sínodo é tão importante que o papa o chamou para o Vaticano'. O papa Francisco iniciou as conversas dizendo que a sociedade moderna não deve tentar impor suas regras aos povos indígenas, mas sim respeitar sua cultura. No passado, a Igreja Católica teve uma presença danosa em vários momentos na área Amazônica, com a tentativa de retirar a cultura própria dos povos da região.

  • Muitas vezes, o brasileiro se apequena
    Muitas vezes, o brasileiro se apequena
    Duração: 02min | 09/10/2019

    Mario Sergio Cortella comenta a imagem reduzida que o povo brasileiro tem de si mesmo. Segundo ele, essa avaliação depreciativa nem sempre corresponde à realidade, embora, em alguns momentos, o país se coloque como uma democracia menor diante do resto do mundo.

  • A necessidade de reflexão antes de reagir às informações das redes sociais
    A necessidade de reflexão antes de reagir às informações das redes sociais
    Duração: 02min | 08/10/2019

    Mario Sergio Cortella fala sobre as ideias que produzem efeito danoso quando as assimilamos. Segundo ele, com a velocidade do mundo digital, é cada vez mais necessário meditar sobre o que é divulgado na internet para não ter uma 'indigestão'.

  • Silêncio inteligente, serviço generoso
    Silêncio inteligente, serviço generoso
    Duração: 02min | 07/10/2019

    Pessoas que nos prestam o serviço de não perder tempo com manifestação esvaziada. É necessário a generosidade de poupar as pessoas de ouvir tolices.

  • Os trocadilhos que provocam reflexão
    Os trocadilhos que provocam reflexão
    Duração: 02min | 04/10/2019

    Mario Sergio Cortella diz que algumas pessoas têm a capacidade de gerar observações que acabam conduzindo nosso pensamento a uma outra direção. Ainda que seja a forma mais banal de humor, segundo o comentarista, há trocadilhos que oferecem densidade reflexiva.

  • Desconfie de quem afirma que faz as coisas sem nenhum interesse pessoal
    Desconfie de quem afirma que faz as coisas sem nenhum interesse pessoal
    Duração: 02min | 03/10/2019

    Essa 'virtude simulada', como chama Mario Sergio Cortella, quando não é marcada pela verdade, traz desconfiança. Já dizia o escritor espanhol Mateo Alemán, 'nunca o diabo fez empanada de que não quisesse comer a parte melhor'.

  • Escolas cívico-militares: qual a solução que o projeto quer dar?
    Escolas cívico-militares: 'qual a solução que o projeto quer dar?'
    Duração: 08min | 02/10/2019

    Mario Sérgio Cortella fala sobre o modelo cívico-militar nas escolas. Cortella destaca que o governo argumenta que a questão central desse modelo é a disciplina. 'É verdade que a disciplina favorece muito qualquer organização, mas não necessariamente precisaria ser militar. Há outras organizações na sociedade que tem a disciplina como um dos seus focos. A organização da disciplina passa por vários lugares'.

  • Em um mundo de tanta perturbação, aonde estaria uma força bondosa?
    Em um mundo de tanta perturbação, aonde estaria uma força bondosa?
    Duração: 02min | 02/10/2019

    Hoje, há muita gente que, ao se referir às dificuldades do mundo, usa a expressão "Meu Deus!", independente de ter ou não uma crença religiosa. Johann Heinrich Pestalozzi uma vez escreveu: “Deus fica perto de onde as pessoas demonstram amor umas às outras”.

  • O penúltimo dos homens
    O penúltimo dos homens
    Duração: 02min | 01/10/2019

    Tem gente que se supera na tolice ou na ação ruim. Tudo aquilo que marca o campo danoso da vida coletiva.

  • Legado danoso: a herança infame
    Legado danoso: a herança infame
    Duração: 02min | 30/09/2019

    O que deixamos como resultado das nossas ações e projetos e que acabam produzindo um dano para a comunidade, faz com que haja ali uma forma negativa de presença. “A tua desonra não passa, ainda que a esqueças, enquanto os outros se lembrarem dela”.

  • Você se basta?
    Você se basta?
    Duração: 02min | 27/09/2019

    Cortella fala sobre o conceito de gesto autônomo, a suficiência própria, aquela situação em que a pessoa basta a si mesma. A criança, quando um adulto não a perturba, ela é capaz de passar horas brincando sozinha, usando apenas sua imaginação. E ela cria um mundo absolutamente encantador.

  • Jornalismo não é doutrinação, jornalismo é informação, entretenimento
    'Jornalismo não é doutrinação, jornalismo é informação, entretenimento'
    Duração: 10min | 25/09/2019

    Mario Sergio Cortella analisa artigo publicado no The New York Times que fala da ameaça crescente ao jornalismo ao redor do mundo. 'A desmontagem de um jornalismo, sem dúvida, é um risco imenso para qualquer forma de autonomia, liberdade e soberania'. Cortella acrescenta que 'nosso mundo fica ameaçado quando o jornalismo sério e com caráter perde aquilo que é a sua essência, que é servir. É uma ameaça não a quem escreve e fala, mas a quem precisa receber a informação e julgá-la, com liberdade e consciência'.

  • Distância criativa, o afastamento necessário
    Distância criativa, o afastamento necessário
    Duração: 02min | 25/09/2019

    Não se descobre o novo sem se afastar do que está ultrapassado. Não confundir com o que é muito antigo e não ficou velho.

Informações: